×
.

Notícias

Chamada para o livro Compós 2014

Publicado em 23 de agosto de 2013

A comissão indicada pelo Conselho da Compós (Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Comunicação) apresenta a chamada para o livro a ser publicado em 2014, cujo título é “Avanços em Teorias da Comunicação no Brasil”. Serão aceitos para seleção trabalhos elaborados por pesquisadores doutores e doutorandos, vinculados aos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, enviados até o dia 30 de novembro.

EMENTA

A pesquisa em comunicação no Brasil recebeu, nos últimos anos, um forte e inegável incremento. Sobretudo no âmbito dos Programas de Pós-Graduação, a produção acadêmica dos professores, o grande número de teses e dissertações defendidas anualmente tem resultado em contribuições muito significativas para a compreensão de nossa realidade comunicativa. Grande parte desta produção diz respeito a estudos de caso; tais estudos, no entanto, ao refletir sobre diferentes objetos, ao acionar conceitos e se apoiar em teorias distintas, certamente estão também configurando e reconfigurando a teia analítica disponível.

É o caso, então, de perguntarmos: qual é o lugar da teoria e o aporte teórico trazido pelos estudos comunicacionais? Que novas ideias  impulsionam o pensamento sobre nossos objetos de estudo?

Diferentemente de outras áreas (das grandes áreas de conhecimento, como a filosofia, a ciência política, a linguística, entre outras), a reflexão teórica no campo da Comunicação é tensionada pela necessidade de problematizar e analisar objetos muito distintos, e estimulada a produzir sistematizações de um conjunto bastante heteróclito de reflexões.

O campo da Comunicação, na verdade, permite, por um lado, redimensionar perspectivas teóricas de várias outras disciplinas, por vezes pouco atentas às consequências da centralidade da comunicação para sua própria reflexão. É o caso, por exemplo, das teorias da democracia, que ganham nova perspectiva com o foco nos meios e processos comunicacionais. Difícil desconsiderar, hoje, as implicações da comunicação para campos como a psicologia cognitiva, a sociologia, a geografia ou a literatura. Por outro lado, a especificidade dos nossos objetos, em um ambiente social crescentemente conectado, provê um ponto de vista privilegiado para a reflexão conceitual.  Os estudos de cinema, da telenovela, do jornalismo, das mídias digitais, submetidos a abordagens críticas diferenciadas e a redimensionamentos históricos, inseriram novos problemas na atividade de investigação teórica. Consequentemente, novos procedimentos conceituais apontam para um efetivo realinhamento do conhecimento sobre os meios, os processos, as interrelações das práticas sociais de comunicação.

Esse movimento produz um inegável enriquecimento na formatação das formulações teóricas, respondendo de modo crítico aos avanços dos próprios agentes mediadores que hoje emanam dos desenvolvimentos tecnológicos.

É a  esta produção que se dirige a proposta do livro Compós 2013 – Avanços em Teorias da Comunicação no Brasil – visando acolher e devolver para a área, em conjunto, as teorias e formulações teóricas que vêm sendo desenvolvidas por estes estudos; as novas problematizações; as articulações conceituais inovadoras; as qualidades diferenciais inscritas na apropriação contemporânea das teorias clássicas da área; os novos desenhos e sistematizações que resultam da reflexão sobre objetos diversos e sobre a realidade inquieta e inquietante de nossos dias.

Elegibilidade

Os textos serão analisados segundo a pertinência, a relevância e a contribuição para o avanço do conhecimento da matéria. Serão aceitos para seleção trabalhos elaborados por pesquisadores doutores e doutorandos, vinculados aos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, dentro do prazo e segundo as especificações abaixo indicadas.

Prazo para envio dos capítulos

30 de novembro de 2013

Normas de Formatação

Será adotado o mesmo modelo de submissão de artigos do encontro anual da Compós (ver no site www.compos.org.br), com exceção do tamanho, ampliado para textos entre 6 e 8 mil palavras, incluindo resumo, notas e referências bibliográficas.