×
.

Notícias

Chamadas de artigos para dois Dossiês Temáticos da Revista EPTIC

Publicado em 24 de janeiro de 2023

A Revista EPTIC está com chamadas abertas para dois dossiês temáticos que serão publicados em 2023. Propostas de artigos devem ser enviadas até 30 de abril. Mais informações em: revistaeptic.net.br

1. Revista Mai-Ago, vol. 25, n. 2

Dossiê Temático: “Comunicação e marxismo: contribuições históricas, desafios do presente

Coordenadores: Manoel Dourado Bastos (UEL) e Pablo Nabarrete Bastos (UFF)

Chamada completa: https://seer.ufs.br/index.php/eptic/announcement/view/403

O dossiê encoraja o envio de artigos que tanto apontem para diferentes aspectos teóricos dessa relação como enfrentem o estudo de fenômenos concretos a partir das categorias marxistas. Sem prejuízos de outras, esperam-se contribuições sobre:

a) A contribuição do marxismo na configuração do campo da comunicação

b) Análises sobre imperialismo e trabalho no século XXI, em articulação com o atual sistema de comunicação

c) A batalha da cultura frente ao novo sistema global de informação e comunicação, baseado na internet e nas plataformas digitais

d) A centralidade da informação e comunicação no modo de produção capitalista e seus impactos sociais e políticos

e) Atualidade de conceitos marxistas, entre os quais alienação, ideologia, valor e subsunção do trabalho

f) Contradições do desenvolvimento das forças produtivas e crítica ao fetichismo tecnológico

g) Perspectivas marxistas sobre crise capitalista, classe social e sua interface com as mudanças nas comunicações

h) Comunicação e lutas populares


2. Revista Set-Dez, vol. 25, n.3Dossiê Temático: “Quatro décadas de reforma das telecomunicações e a configuração do novo sistema global de comunicações: olhares desde Brasil e México”Coordenadores e coordenadora: César Bolaño (Brasil), Verlane Aragão (Brasil), Enrique Quibrera (México) e Jorge Benet (México).

Sem prejuízo de outros, indicamos os temas a seguir que são de interesse para o dossiê. Análises comparativas entre Brasil e México são bem-vindas, mas a questão está aberta a discussões sobre outras experiências (e outras comparações), especialmente na América Latina:

a) Reestruturação das indústrias culturais com digitalização geral e desafios em face do avanço da Internet.

b) Contrastes e semelhanças no fornecimento de acesso: mesmos atores; ofertas diferentes; arranjos diferentes ou políticas paralelas?

c) Visão geral do desenvolvimento das chamadas indústrias criativas: gestão para o desenvolvimento privado?

d) Plataformas de distribuição de conteúdos audiovisuais e de televisão de acesso livre: rupturas ou continuidades?

e) O Globo e Televisa: sinergia no céu e desenvolvimentos nacionais diante da convergência.

f) Telecomunicações comunitárias: experiências, projetos e desafios diante dos sistemas de comunicações globais.

g) Interesses geopolíticos e agendas comuns na América Latina diante dos sistemas de infocomunicação globalizados.

h) Regulação das plataformas: semelhanças e diferenças no que, como, onde e quando.