×
.

Notícias

Moção de Solidariedade à Carta Aberta elaborada pelos coordenadores pertencentes aos três Colégios da CAPES

Publicado em 17 de junho de 2020

As associações científicas do campo da Comunicação abaixo relacionadas vêm a público demonstrar solidariedade aos três Colégios que organizam as 49 Áreas de avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) – o Colégio de Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar, o Colégio de Ciências da Vida e o Colégio de Humanidades – em razão da Carta aberta ao Presidente da CAPES, ao Conselho Superior e Conselho Técnico Científico da Educação Superior – CAPES direcionada no dia 16 de junho de 2020.

Os três Colégios, representativos da complexidade do campo acadêmico brasileiro, alertam para a preocupante ausência de debate com a comunidade científica que compõe a CAPES em relação às discussões que tem envolvido a definição de indicadores de avaliação dos programas de pós-graduação a partir do próximo quadriênio, em especial os seguintes itens presentes no documento da “Proposta de Aprimoramento da Avaliação da Pós-Graduação Brasileira para o Quadriênio 2021-2024 – Modelo Multidimensional”: 1) Redefinição das áreas de conhecimento; 2) Avaliação de impacto (definição de indicadores e avaliação por comissão externa); 3) Indicadores únicos para todas as áreas; 4) Extinção do Qualis periódicos; 5) Resultados financeiros como indicador de impacto; 6) Conflitos no entendimento do que seja o modelo multidimensional.

Além da crítica legítima à condução do processo, os três Colégios chamam a atenção para o fato de que as associações científicas, que participaram de relatórios anteriores com o fornecimento de elementos essenciais para a definição do modelo avaliativo, terem sido apartadas do debate atual sobre o Sistema Nacional de Pós-Graduação.

Nesse sentido, fazemos coro ao Colégio de Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar, ao Colégio de Ciências da Vida e ao Colégio de Humanidades quando ressaltam que “a CAPES é um importante patrimônio brasileiro, que vem sendo construído ao longo das últimas seis décadas, contando com a participação ativa de toda a comunidade científica nacional e, por meio de seus mais de sete mil cursos, está presente em todas as regiões do país”.

Esperamos que a CAPES, em respeito à importância de suas atribuições para o desenvolvimento do pensamento crítico no país e ao seu longo legado histórico, reveja a condução do processo supramencionado.

Assinam:

Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor)

Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS)

Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação (SOCICOM)

Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e do Audiovisual (SOCINE)

Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo (ABEJ)

Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura (ABCiber)

Associação Brasileira de Pesquisadores e Comunicadores em Comunicação Popular, Comunitária e Cidadã (ABPCom)

União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura (ULEPICC – Brasil)

Associação Brasileira de Pesquisadores de Comunicação Organizacional e Relações Públicas (ABRAPCORP)

Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (ALCAR)

Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM)

Fórum Brasileiro de Ensino de Cinema e Audiovisual (FORCINE)